08/04/2018

Resenha: Nas Trevas e na Luz - Gisele Carmona

Edição: 1
Ano: 2011
Gênero: Fantasia
Páginas: 232
Editora: Biblioteca 24 Horas
Classificação: 3/5
O livro Nas Trevas e Na Luz, da paulista Gisele Carmona, nos traz uma fantasia interessante em um universo apocalíptico, permeado por criaturas ferozes e sedentas de sangue. Apesar de ser um enredo bem criativo, achei o desenvolvimento da história um pouco cru e não me afeiçoei tanto aos personagens quanto eu gostaria.

Durante um passeio pela praia, Sara e seus amigos, Caio, Whitney e Lince, sentem uma energia negativa pairando pelo local, mas não desistem de explorar o lugar. De repente, Sara escuta uma voz chamando pelo seu nome e decide segui-la, o que a acaba levando a sofrer uma queda em um buraco na areia. Durante essa queda, ela avista uma atraente espada de prata e se sente hipnotizada por sua beleza, tocando o artefato misterioso quase que instantaneamente. O que a garota mal poderia supor é que, com um simples toque, ela estaria libertando na terra o Lorde das Trevas e com isso dando início ao apocalipse...

Nas Trevas e na Luz é um livro interessante e nos traz uma abordagem curiosa e original sobre o apocalipse, entretanto nota-se que a história poderia ser melhor desenvolvida. O início da trama é um pouco confuso e foi um tanto difícil me situar no enredo, visto que os fatos ocorrem com uma velocidade abrupta, antes mesmo de começarmos a digerir as informações e processar o que realmente está acontecendo. Confesso também que não consegui nutrir empatia pela protagonista, que se mostrou uma moça fraca, lacrimosa e até mesmo um pouco egoísta. Narrado em terceira pessoa, percebe-se que a autora tem uma mente fértil e um forte potencial para escrever, mas nessa obra o seu talento não foi totalmente explorado.

Por assim dizer, Sara foi a responsável por abrir a "caixa de pandora", ou seja, por liberar a criatura das trevas no mundo e ao contrário de muitas histórias que lemos, a protagonista não tenta reparar o seu erro e se mostra absurdamente covarde. Tal comportamento me irritou bastante, principalmente por vê-la acompanhar de perto todos os acontecimentos que se sucederam desde então, ceifando até mesmo a vida de seus pais e de vários de seus amigos. Depois de muito, muito tempo mesmo, é que a personagem adquire algum vigor e tenta lutar contra as trevas, mas até aí muitas águas já rolaram e o mundo já está praticamente infestado pelo mal. O suposto romance dela na história também não me agradou e acredito que isso se deva justamente pela personalidade fraca da mocinha. Sobá, que é um personagem que tende tanto para a luz quanto para as sombras, foi o meu preferido no livro, não só devido a sua temperança no contexto da trama, como por ter a coragem e determinação necessárias nos momentos cruciais.

Em síntese, Nas Trevas e Na Luz é um livro interessante, nascido de uma ideia original e bem inovadora, entretanto não tão bem orquestrado quanto eu esperava. Mesmo sendo um enredo dotado de potencialidade, nota-se que ele não foi tão bem desenvolvido e explorado quanto merecia e que os personagens deixaram bastante a desejar, especialmente a protagonista da trama. A capa é simples e não consegue chamar tanto a atenção para o seu conteúdo e a diagramação poderia também ter sido um pouco mais caprichada, pois apresenta alguns erros de grafia e de acentuação. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar o livro.

6 comentários:

  1. Parece ser interessante, pena que não foi tão bem desenvolvido!

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nesssa,
    Realmente tem uma premissa bem interessante,esses seres sedentos e tals e o tom de mistério. Mas, uma pena que não foi bem desenvolvido. Mas curti a dica, porque ainda não conhecia.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  3. Oi Vanessa, tudo bem!
    Já tinha ouvido falar desse livro, mas desconhecia do que se tratava sua trama. Achei interessante, mas o leria sem muitas expectativas.



    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa, eu gosto de temas apocalípticos, mas acho que não vou curtir a protagonista e realmente acho que poderia ser melhor desenvolvido pelo o que vc conta na resenha. É uma pena, o tema é bem interessante

    ResponderExcluir
  5. Oiii Nessa

    Ah que pena encontrar esses probleminhas no desenvolvimento da história, é complicado quando a premissa é boa e fica aquela sensação de que o potencial da obra foi meio de que desaproveitado.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Olá Nessa,

    Não conhecia o livro e nem a autora, realmente a capa é bem ruim e não chama atenção para a trama, pelas suas ressalvas não sei se leria....abraço.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir