12/06/2018

Resenha: Ninguém é de Ninguém - Zibia Gasparetto

Edição: 2
Ano: 2017
Gênero: Romance Espírita
Páginas: 416
Editora: Vida e Consciência
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro Ninguém é de Ninguém, de autoria de Zíbia Gasparetto e ditado pelo espírito Lucius, nos traz um romance espírita magistral, que destaca que as pessoas não são meros objetos objetos ou bens materiais para permanecerem ou viverem sob a posse de alguém.  Com uma abordagem clara e sucinta, acompanhamos até onde o ciúme e a obsessão podem levar o ser humano e como isso pode afetar diretamente àqueles que erroneamente, eles dizem amar.

Roberto é casado com Gabriela, uma mulher bela e que preza bastante a sua independência. Após ser passado para trás pelo  sócio, ele se sente inferior, menosprezado e considera uma verdadeira humilhação ser mantido financeiramente pela esposa. Ao invés dele sentir gratidão por Gabriela estar segurando o orçamento de casa, Roberto mergulha em um ciúme obscuro e doentio, fazendo de tudo para que a esposa abandone o emprego e se torne somente dona de casa. Ele não enxerga com bons olhos o esforço, bem como as horas extras que Gabriela faz na empresa para ajudar nas despesas do lar e fica o tempo todo alimentando insinuações e acreditando que ela está tendo um caso com o chefe.

Gabriela, por sua vez, está cada dia mais esgotada e não aguenta  as desconfianças do marido, bem como o fato dele tentar persuadi-la de tudo quanto é jeito para largar o emprego. A obsessão de Roberto é tamanha que ele chega até mesmo a tentar prejudicá-la no trabalho, além de recorrer a feitiços de magia negra para fazer com que a amada siga os propósitos que ele almeja. Entretanto, será em meio a mais profunda dor que o obcecado marido irá aprender que ninguém é de ninguém...

Ninguém é de Ninguém foi um dos primeiros livros espíritas que eu li, isso em torno de dez anos atrás ou até mesmo mais tempo do que isso. Além de ser a minha primeira incursão no mundo dos romances espíritas, o livro me marcou de uma forma profunda e confesso que foi uma excelente surpresa receber essa segunda edição revista da editora. O cerne do livro é a comparação entre o amor e a paixão e o que mais me encantou na obra é a abordagem feita a esse respeito, de uma forma clara e bastante objetiva. Narrado em terceira pessoa de modo amplo, fluído e bastante assimilável, o enredo é enriquecedor e prova, por A + B, que ciúme não é prova de amor e sim uma doença silenciosa e deveras perigosa.

Analisando Roberto, percebemos que ele é um homem cheio de complexos e que sempre se sentiu inferiorizado na vida. O fato dele não ter uma formação universitária faz com que ele se sinta menor do que os outros e ele tenta camuflar isso a todo instante, principalmente ao se ressentir do sucesso da esposa sob a ótica do ciúmes. O que começa com uma ciumeira até então inofensiva vai assumindo outros ares mais maquiavélicos e quando menos imaginamos,  o personagem se transforma em um verdadeiro vilão no contexto da trama.

Gabriela é uma mulher empoderada, belíssima e que sempre prezou a sua independência. Ela sempre respeitou o marido e fica profundamente chateada com tanta desconfiança e maldade por parte dele. O que começou como um conto de fadas vai se tornando um relacionamento doente, opaco e carente de amor e essa desconstrução foi muito bem trabalhada na trama, começando de forma leve e tomando ares mais maciços e até mesmo medonhos.

Em síntese, Ninguém é de Ninguém é um livro que mostra que ciúmes não é prova de amor e sim uma doença, que vai crescendo e se espalhando até se transformar em uma terrível tragédia. Mostra também que o verdadeiro amor é acompanhado de confiança e que em momento algum tenta cercear a liberdade do outro ou até mesmo torturá-lo com os seus ideais. A capa do livro é bem expressiva e sintetiza bem os protagonistas da história e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

7 comentários:

  1. é uma excelente dica, acho sempre muito atual e pertinente falar sobre relacionamentos!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa,
    Tinha ouvido falar que a Zíbia perdeu o dom dela, por conta do seu 'capitalismo' e por consequência os livros dela não são tão bons quanto os de início de carreira.
    Fico feliz que você tenha gostado deste, vou repassar a dica para minha mamis.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa
    Nunca li romance espírita, mas sempre vejo bons comentários sobre esta autora. Gostei do enredo.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oie Nessa =)

    Com tanto debate em volta de relacionamentos abusivos, realmente o tema do livro é pertinente e super atual.

    Já li alguns livros da Zíbia e gostei bastante, porém faz tempo que não leio nada dele ou do gênero.

    Beijos ;***
    Ane Reis. | Blog My Dear Library

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Eu tinha um professor que dizia que quando o namorado gritasse uma vez deveríamos acabar, pois no futuro, sempre piora. Ciúmes realmente não é doença, amor respeita, amor admira, amor apoia, esses tipo de comportamento não tem nada a ver com amor. Parece ser um ótimo livro. Adorei sua resenha. saudades de vir aqui.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Vanessa, tudo bem?
    Ainda não li nada do gênero, mas já li bons comentários sobre os livros da autora. Fiquei curiosa pela trama.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nessa

    Nunca li nada da autora, mas sempre li ótimos comentários a respeito de seus livros. Fiquei boquiaberta que até magia negra ele usou para prejudicá-la.
    Ciúme realmente não é prova de amor, pior que tem gente que acha que é...

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir