22/07/2018

Resenha: Crash - Nicole Williams

Título original: Crash
Gênero: Romance/New Adult
Páginas: 256
Editora: Essência
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro Crash, primeiro volume da trilogia homônima de Nicole Williams, nos traz um romance new adult bem escrito e incrivelmente envolvente. Como os demais livros do gênero, o enredo de Nicole Williams mescla paixão adolescente com dramas familiares e parece ter aquela dose certa de amor e dor que consegue encantar e angariar o coração do leitor. Os personagens foram muito bem construídos e com as suas nuances e contrastes se completam numa simetria quase que perfeita, vivendo um romance meio que shakespeariano. 

Na vida da jovem Lucy, nada pode ser mais importante e acalentar tanto a sua alma quanto o balé. Como num passe de mágica, a dança a transporta para um mundo peculiar onde o sofrimento e as lembranças dolorosas do passado não conseguem atingi-la. Um mundo ímpar e particularmente seu.


Um dia, aquela moça sempre tão certinha e centrada é obrigada a mudar de escola. E é justamente nesse novo ambiente, repleto de descobertas e inseguranças, que ela conhece o bad boy Jude. Jude é um garoto que só se veste na cor cinza e não tira uma touca de lã da cabeça, além de fazer enorme sucesso com o sexo feminino. Ele seria o genro que todo o pai pediria a Deus se já não tivesse sido preso diversas vezes e morasse em um abrigo para jovens desajustados...

Entretanto, Lucy não se importa com a opinião dos outros - nem mesmo de seus familiares - e o que ela realmente julga importante são os sentimentos que Jude nutre por ela. O rapaz, até então errante e rebelde, está disposto a abrir o seu coração para o amor, mesmo que um segredo assombrador de seu passado possa despedaçar sua chance de um futuro ao lado de Lucy...

Crash não foge muito do velho e bom clichê e tem vários elementos que já são verdadeiras figurinhas carimbadas no universo new adult. Entretanto, o grande diferencial do livro é a forma singela e sutil como Nicole Williams construiu sua história e moldou a personalidade de seus protagonistas. O romance entre Jude e Lucy é incrivelmente encantador e tem toda aquela magia do primeiro amor, mesmo se passando em um cenário totalmente underground e violento. Outro ponto que merece destaque é o carinho e o companheirismo existente entre o casal da trama e como eles fazem de tudo para protegerem um ao outro e a si mesmos de um mundo cruel e mesquinho. Narrado em primeira pessoa por Lucy, de uma forma doce, romântica e intensa, o livro conseguiu me envolver do início ao fim e se mostrou uma leitura adolescente encantadora e apaixonante.

A paixão de Lucy pela dança é uma verdadeira válvula de escape para a personagem, além de conseguir transportar seu corpo e seu espírito para um universo utópico, onde nem a dor e a maldade podem machucá-la. Ela se dedica com cada fibra de seu ser durante as suas performances de balé, dançando até a mais completa exaustão física. Jude surge em sua vida como um flerte na praia e em pouco mais de vinte e quatro horas, já se torna o seu herói, arriscando até mesmo sua própria vida e integridade para protegê-la. A química entre eles é forte e intensa e mesmo pertencendo a mundos completamente diferentes, a ligação entre o casal é única e quase que cármica. Mesmo apaixonada, Lucy não abre mão de seus princípios e ideais e tem os seus objetivos bem delineados na vida, o que acaba incentivando Jude a querer e lutar pelo melhor, mesmo com as parcas oportunidades que surgem em seu caminho. Nem sempre o casal faz as escolhas mais acertadas, afinal, eles são adolescentes repletos de cicatrizes e mágoas familiares lidando com o primeiro amor, mas a conexão entre eles é poderosa e os motiva a seguirem em frente cada vez mais.

"Jude era a droga para a qual eu não via cura. A droga da qual eu não queria me livrar nunca."

Jude, apesar de ostentar a personalidade de um bad boy, é um verdadeiro príncipe encantado para Lucy. Ele zela pela sua segurança o tempo todo e, em alguns momentos, acaba até mesmo sufocando a moça por conta de tanto exagero e proteção. Outro ponto que merece destaque é que ele a ama de forma pura e verdadeira, sem a forçar a nada ou sugerir algo a mais e, quando finalmente os dois tem a sua primeira noite de sexo, ela é incrivelmente mágica e especial, sem aquela sexualização bruta e até mesmo um pouco depravada que acontece nos demais livros do gênero. Jude sofreu muito na vida - tanto física quanto emocionalmente - e é muito bonito perceber como essas mazelas não toldaram a personalidade do personagem, muito pelo contrário, o tornaram um homem de coração terno e generoso, mesmo que ele ostente a personalidade de um garoto rebelde e revoltado.

Em síntese, Crash nos mostra todo o poder e a força do amor e como ele é capaz de unir mundos tão distintos e fora de órbita com a sua perseverança e ardor. Mostra também o seu poder de cura nas feridas mais profundas e dolorosas da nossa alma e como ele é capaz de transformar vidas e reacender sonhos e esperanças. A capa é incrivelmente linda e nos traz uma moça dançando balé, tendo ao seu lado um par surrado de tênis All Star - simbolizando os contrastes entre Jude e Lucy - e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

6 comentários:

  1. Oi Nessa,
    Adorei conhecer mais sobre o romance desse livro.
    Eu odeio cenas com linguagem bruta e tals, acho desnecessário.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Nossa!!! Que resenha mais apaixonante!!!!! Fiquei com vontade de proteger Jude e de tornar a vida mais leve e mais justa para ele. Achei lindo o fato de as coisas ruins que aconteceram a ele não terem feito ele se tornar uma pessoa ruim e seguir por um caminho destrutivo. Amei!!!! Estou louca para ler!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa
    Faz tempo que tenho vontade de ler este livro, apesar dos clichês acho que irei curtir a leitura.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá Nessa,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, achei a premissa interessante, parabéns pela resenha....abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nessa, li ótimas resenhas acerca do livro, que assim como a sua recomendam a história, eu fico cada vez mais curiosa
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oie Nessa =)

    Não conhecia o livro, mas só pela premissa achei uma graça. Gosto muito de livros que tem como plano de fundo dança e música e mesmo a obra parecendo ser bem clichê, fiquei curiosa em conhecer.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir