21/08/2018

Resenha: Ecos da Morte - Kimberly Derting

Título original: The Body Finder
Gênero: Romance sobrenatural
Páginas: 272
Editora: Intrínseca
Classificação: 5/5
O livro Ecos da Morte, primeiro volume da série The Body Finder, da americana Kimberly Derting, nos traz um romance  original´, ousado e repleto de facetas. Por mais que o gênero sobrenatural esteja impregnado na literatura moderna, a autora soube trabalhar a temática de modo ímpar e singular, tornando o enredo convidativo e enigmático.

Violet Ambrose se encontra com dois problemas: o primeiro deles é o dom mórbido que a garota carrega desde criança e o segundo é estar apaixonada por Jay Heaton, seu melhor amigo. A jovem de dezesseis anos ainda não sabe como lidar com os sentimentos que nutre por Jay e se encontra cada vez mais desconfortável e apreensiva com a sua habilidade do além. Ainda pequena, ela sente ecos de cadáveres que foram assassinados, seja por meio de sons, cheiros e até mesmo de cores.


Para a adolescente, isso nunca foi um talento. Na maioria das vezes, Violet descobria cadáveres de passarinhos que eram mortos pelo gato da família, dentre outros animais da redondeza. Entretanto, quando um serial killer começa a atacar a bucólica cidade onde a jovem vive, ela é assombrada dia e noite pelos ecos das garotas que foram assassinadas. Por mais que ela não se orgulhe de seu soturno dom, Violet percebe que é a única pessoa capaz de deter o assassino, mesmo que isso lhe coloque diretamente na mira dele...

Ecos da Morte é um livro original e incrivelmente atrativo, com uma temática diferente do usual e um tanto quanto enigmática. O suspense impera na trama de modo tão avassalador, ao ponto de imaginarmos que estamos dentro de um thriller policial, tamanha a adrenalina e a veracidade das cenas de perseguição do enredo. Narrada em terceira pessoa de forma ampla, intrincada e emocionante, a história conseguiu me prender do início ao fim e nos trouxe personagens fortes, corajosos e extremamente inteligentes.

Conviver com um dom tão soturno e mórbido nunca foi fácil para Violet, e isso quando ela tinha que lidar com cadáveres de animais mortos. Entretanto, quando a coisa muda de figura e ela passa a ser assombrada por ecos de garotas que foram brutalmente assassinadas, a jovem entra em parafuso, por mais que saiba que é a única que pode deter o serial killer que assola o seu vilarejo. Temerosa com uma habilidade tão aterrorizante, ela não hesita e se entrega de corpo e alma para ajudar a polícia a colocar o maníaco atrás das grades. O que me chamou bastante a atenção na personagem é que, mesmo ainda assustada com o seu dom sobrenatural, ela enfrenta tudo com coragem e resignação e arrisca até mesmo a própria vida em busca de justiça e reparação. A coragem da protagonista foi uma de suas qualidades mais brilhantes e a química presente entre ela e Jay elevaram o enredo a um outro patamar.

"Era suficientemente familiarizada com o significado desse ruído novo e inapropriado. Ou ao menos com o que ele representava. Ouvia sons, desse modo, ou via cores, ou sentia cheiros havia anos. Desde sempre. Ecos, era como os chamava."

Jay é aquele tipo de amigo considerado pau para toda a obra e não demora muito para que ele faça o coração de Violet bater mais forte. Eles compartilham infinitos momentos juntos e é justamente ao lado dele que ela está quando descobre o primeiro cadáver de um garota, durante um passeio de jet ski. Ele não só dá todo o apoio e a compreensão que a mente agitada de Violet precisa, como também entra no jogo junto com ela, caçando e também ficando na mira do assassino. A perseguição deles é implacável, mesmo com todos os perigos que os cercam e o romance acaba acontecendo em meio a  esse clima alucinante.

Resumidamente, Ecos da Morte foi um livro que me atraiu por sua originalidade, precisão e sobretudo, pela sua construção - tão bem arquitetada pela autora. As cenas de suspense na trama são de tirar o fôlego e tem uma tez até mesmo perturbadora, sem contar que os personagens são fortes, corajosos e não hesitam em sua busca por justiça. A capa do livro é muito bonita, com a ilustração de uma belíssima flor azul confeccionada em um material meio que poroso e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e ilustrações de pequenos ramos no começo de cada capítulo. Recomendo ☺

9 comentários:

  1. Oiii Nessa

    Esse livro tb me atrai, acho a proposta dele legal, mas tive uma péssima experiência com uma outra série da autora, onde ela se desviou completamente do tema inicial proposto e aff, depois disos peguei trauma dela. Ainda assim, quem sabe eu me arrisco com essa série pra ver se mudo meu conceito sobre a Derting.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  2. Gente, eu já tinha visto a capa desse livro, mas nunca tinha lido uma resenha sobre ele (não que eu me lembre). G-zuiz, eu PRE-CI-SO conferir essa história. Deve ser mara!!! Já vai pra minha listinha!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

    ResponderExcluir
  3. Oi Vanessa,tudo bem?
    Tenho muita curiosidade de ler esse livro, acho muito interessante e original a proposta criada pela autora. Ótima resenha!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa!
    Esse livro já é antiguinho, né? Digo isso porque lembro que tempos atrás eu tinha curiosidade de ler. Também acho o tema curioso e original.
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderExcluir
  5. Oie Nessa =)

    Lembro que na época do lançamento esse livro chamou bastante a atenção, porém confesso que nunca senti aquela curiosidade em conhecer a história.

    Fico feliz que você tenha gostado e espero que os outros livros da série mantenham o mesmo ritmo.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa, tudo bem?
    Adorei a dica! Faz tempo que não leio nada sobrenatural.
    O fato de ter bastante suspense também me atraiu.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa,
    Faz um tempo que quero ler esse livro.
    Esse dom da protagonista me deixa curiosa pra ler a abordagem da autora, eu achei bem macabro pq sempre me coloco no lugar das personagens kkkk.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa,
    Não conhecia a obra e confesso que o sobrenatural me desanima um pouco, mas a dica foi boa, resenha positiva e capa linda. Então, daria uma chance sim!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá Nessa,

    Li muitas resenhas positivas dessa série, gosto da premissa, mas essa apa não me agrada...abraço.

    http://devoradordeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir