13/01/2019

Resenha: Garota em Pedaços - Kathleen Glasgow

Título original: Girl in pieces
Gênero: Romance/Sick-lit
Páginas: 384
Editora: Outro Planeta
Classificação: 4/5
Comprar: Livraria Cultura
O livro Garota em Pedaços,  best-seller do The New York Times e de autoria da americana Kathleen Glasgow, nos traz uma história impactante sobre uma garota que sofre de "cutting" e toda a sua angústia e ansiedade para se desanuviar de tudo isto. Com uma linguagem clara, abrangente e extremamente inquietante, acompanhamos todas as aflições e feridas emocionais de Charlotte Davis e a sua luta para superar os problemas e buscar se reinventar.

Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento em uma clínica psiquiátrica - para onde Charllote Davis foi encaminhada após se cortar até quase perder a vida - a garota troca as terras geladas do Arizona pela ensolarada Tucson, no Arizona, onde busca se curar de todos os seus medos e aflições.


Cansada de lidar com o seu sofrimento, a garota decide tomar as rédeas de sua própria vida e pela primeira vez, viver e não apenas sobreviver. Fugindo das cadeias da dor, Charlotte usa o seu dom no mundo da pintura como válvula de escape, mergulhando na arte com todas as fibras de seu ser e, assim, trilhando o seu caminho em busca da felicidade, deixando para trás todas as suas perdas e os cortes profundos que incutiu no próprio corpo.

Garota em Pedaços é um livro inquietante, forte e necessário, não somente para entender o grande número de jovens ao redor do mundo que passam pelo "cutting", como também para dissecar várias facetas do universo adolescente. A personagem principal tem toda uma bagagem emocional, passando pelo bullying vivido no colégio, como também a perda do pai e de sua melhor amiga que culminaram em seu Transtorno do Controle do Impulso, conhecido como o distúrbio que leva as pessoas a se cortarem afim de extenuarem a sua dor. Suas aflições e angústias são quase que palpáveis ao leitor, principalmente quando chegamos nas partes em que ela se automutila e a sua luta diária para se desvencilhar do "cutting". Narrado em primeira pessoa por Charlotte de forma clara, concisa e bem coloquial, o livro é um tanto indigesto, mas profundamente válido para termos uma abordagem melhor sobre este problema que afeta milhares de pessoas pela esfera terrestre - especialmente jovens.

Charlotte é uma personagem forte, que luta dia após dia contra o grande mal que se instalou em sua vida. Se livrar de um distúrbio que a acompanha por anos não é fácil e muitos dos capítulos são alternados com as suas recaídas e tentativas de se livrar do problema - o que concedeu um realismo deveras interessante para o enredo. O começo da história não é fácil de ser digerido e, a medida que vamos nos tornando mais íntimos da personagem e se aprofundando no seu mundo, suas mazelas passam a nos atingir, não de uma forma crítica, mas mostrando sua luta, perseverança e até mesmo otimismo enquanto tem os seus pés sendo sugados pela areia movediça da angústia. Acompanhar a sua evolução ao longo do enredo foi muito gratificante, principalmente quando vemos o dom da pintura florescendo cada dia mais em sua alma e colorindo uma existência outrora tão cinzenta e nebulosa.

Em síntese, Garota em Pedaços é um livro profundo, válido e extremamente necessário. Ao mesmo tempo em que o romance da estreante Kathleen Glasgow nos aflige e oprime com o cerne da automutilação, somos agraciados com o poder e com toda a beleza da cura através da arte e do amor. Vale salientar também que a história criada por Glasgow foi baseada em uma garota que ela avistava no ônibus, com os braços cheios de cicatrizes. A autora afirma que nunca chegou nessa jovem perguntando se ela precisava de ajuda mas que, por meio do seu enredo, espera estar ajudando não somente ela mas também outros adolescentes, mostrando que eles são fortes, capazes de correr em busca de seus próprios objetivos e de se sobressaírem neste mundo. A capa do livro é simples e nos traz o título da história escrito de forma borrada e permeado de riscos vermelhos e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo.

11 comentários:

  1. Oi Nessa, realmente uma história bem forte, eu gostei da premissa e leria sim
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa
    Ainda não li nada da autora, mas sei que os livros dela são sempre bons e com temas fortes. Já coloquei este na lista.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oiii Nessa

    A premissa desse livro é tão forte e impactante, deve ser duro acompanhar a narrativa da garoa, os altos e baixos, dizem que é uma trama bem realista. Eu quero muito ler e já está na minha lista para conferir em breve.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa, adorei a sua resenha do livro, fiquei com muita vontade de ler!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Esse assunto não é muito discutido, eu particularmente não lembro da última vez que ouvi algum comentário sobre ele. E nossa, deve ser uma dor muito grande para alguém se cortar. Parece ser um livro muito forte, vou anotar a dica. Adorei sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, parece ser um livro bem forte mesmo! Não é meu estilo, mas acho muito válido abordar esse assunto, que aflige tanta gente. Conheço pelo menos 2 pessoas que sofrem desse mal. É bem tenso mesmo!

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa, tudo bem?
    Saudades!
    Esse livro parece forte e com uma temática pesada. Ainda assim, é bem relevante que isso seja abordado, até pra conscientizar as pessoas.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Só a capa desse livro me fisgou, depois de ler sua resenha então é impossível não ler esse livro. Obrigada por compartilhar essa dica!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, Vanessa!

    Nunca pensei mais profundamente quanto a me cortar, por que não sinto nenhum pingo de vontade, e muito menos em pessoas que se cortam ou já se cortaram para aliviar a dor.

    Acredito que posso aprender bastante com esse livo e ser mais compreensiva e empática ao entender o que realmente se passa para chegar a esse ponto.

    Obrigada pela resenha.

    Abraços e um ótimo fim de semana.

    Ruby W.

    newsfallenbooks.com
    Instagram: @blogfallenbooks

    ResponderExcluir
  10. Olá Nessa,


    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, sua resenha me deixou curioso e já adicionei na minha lista....abraço.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Esse livro parece ser bem reflexivo. Acho que deveria ser pedido como leitura nas escolas e que criassem grupos de discussão para ajudar quem passa pelos mesmos problemas!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir