31/03/2019

Resenha: As Brumas de Avalon - Marion Zimmer Bradley

Título original: The mists of Avalon
Gênero: Romance/Fantasia
Páginas: 970
Editora: Planeta
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro As Brumas de Avalon, da americana Marion Zimmer Bradley, nos traz uma saga fantástica espetacular que narra as lendas arturianas sob o ponto de vista feminino, carregada de misticismo, aventura, magia e paixão. Publicado, inicialmente, em quatro volumes, nesta nova edição da Editora Planeta temos acesso a obra completa e, apesar das quase mil páginas, a trama é fluída, envolvente e extremamente contagiante.

Através dos séculos, a lenda do Rei Arthur e dos Cavaleiros da Távola Redonda permeou o imaginário de leitores de todo o mundo, além de ter sido pano de fundo para inúmeras adaptações, tanto no teatro quanto no universo cinematográfico. Marion Zimmer Bradley, por meio de uma escrita arrebatadora e rica de misticismo e magia, reconta o mito que permaneceu vivo por milhares e milhares de gerações, nos apresentando personagens fortes, destemidas e repletas de valores e tradições.


Em As Brumas de Avalon, descortinamos os míticos reinos de Camelot e Avalon e adentramos toda a magia e o espírito de aventura que os circundam, desde batalhas sangrentas, brigas ferozes em prol do poder como até mesmo o culto à Deusa e as paixões inebriantes em volta das fogueiras de Beltane. Dividido em quatro partes - A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo Rei e O Prisioneiro da Árvore -, temos um panorama histórico primoroso e somos agraciados com um núcleo de mulheres fortes, complexas e destemidas, que acabam por tomar o primeiro plano da história. Narrado em primeira e terceira pessoa por Morgana, o livro se mostrou uma leitura monumental, tocante e incrivelmente fantástica, nos trazendo uma releitura apaixonante e talentosamente impressionante.

Morgana, sem sombra de dúvidas, é a minha personagem favorita da saga. A história se inicia em sua juventude, quando ela é separada do irmão que tanto ama, Arthur, e é encaminhada para se tornar uma sacerdotisa em Avalon, ao lado de sua tia Viviane, a Dama do Lago. Acompanhamos todas as suas descobertas, experiências, paixonites e, acima de tudo, como sua vida foi miraculosamente manipulada em prol da Deusa. O despertar da jovem para a vida adulta não foi tão doce e suave quanto ela imaginava e Morgana acaba passando por inúmeras provações e desilusões, que acentuaram ainda mais o seu caráter e a tornaram uma mulher forte, guerreira e audaciosa. 

"Em meu tempo, fui chamada de muitas coisas: irmã, amante, sacerdotisa, sábia, rainha. Na verdade, eu me tornei, sim, uma sábia, e pode chegar um tempo em que estas coisas devam ser conhecidas. Mas, sinceramente, acredito que serão os cristãos a contar a última história. Cada vez mais o mundo das fadas se afasta do mundo sobre o qual o Cristo estende seus domínios. Não tenho desavenças com o Cristo, apenas com seus padres, que chamam a Grande Deusa de demônio e negam que ela tenha um dia sido poderosa neste mundo. Na melhor das hipóteses, dizem que o poder dela vinha de Satã. Ou a vestem com o manto azul da Nossa Senhora de Nazaré, que de fato teve poder, à sua maneira, e dizem até que era uma virgem. Mas o que sabe uma virgem a respeito dos sofrimentos e das labutas da humanidade?"

Viviane, a Dama do Lago, é uma mulher forte, imponente e que faz cumprir a palavra da Deusa sobre a terra, custe o que custar. Ela ama Morgana como uma filha e faz de tudo para que ela se torne sua substituta em Avalon, mesmo sabendo que chegará um dia em que a jovem a odiará com cada fibra de seu ser. Igraine, mãe de Morgana e Arthur, é uma mulher doce e forte, que herdou fortes dons de Avalon, apesar de suplantá-los em busca de uma vida mais calma e domesticada. Tal como acontece com sua filha primogênita, ela também se vê como um instrumento nas mãos da Deusa; uma hora recebendo maravilhas e presentes do destino e, em outros momentos, vendo tudo que ama sendo tomado com dor e sangue de suas mãos, o que acaba colocando em xeque-mate sua fé e, até mesmo, sua própria existência.

"As lágrimas que as mulheres derramam não deixam marcas no mundo."

Morgause, a irmã caçula de Igraine e Viviane, é uma mulher extremamente bonita, ardilosa e fogosa. Ambiciosa e sagaz, ela representa o lado escuro da Deusa e usa de todos os artifícios possíveis para se dar bem, mesmo que tenha que sacrificar a felicidade de várias pessoas para isso. Gwenhwyfar - esposa de Arthur e que forma um triângulo amoroso entre ele e seu fiel escudeiro, Lancelote - , é uma das figuras mais insossas da trama. Extremamente puritana, ela não percebe que sua cegueira religiosa está semeando a discórdia e a dor por toda a Camelot e, por conseguinte, cerceando a sua própria felicidade.

Arthur surge na trama como um rei imponente, justo e de palavra - características essas que o sagraram em uma verdadeira lenda. Entretanto, ao longo do enredo, ele acaba perdendo suas virtudes para agradar Gwenhwyfar, esquecendo-se da promessa feita à Avalon ao receber Excalibur das mãos da Deusa. Forte e correto, ele se mostrou digno de arrependimento e amor, mas confesso que eu esperava um pouco mais deste personagem. Lancelote, filho de Viviane, foi o primeiro amor de Morgana e o homem que quase a fez largar todos os seus projetos e ambições. Entretanto, ao avistar Gwenhwyfar nas leves brumas que separavam Avalon do resto do mundo, ela se tornou a paixão de sua alma. Entretanto, não demora muito para ele descobrir que a jovem foi prometida em casamento para o Rei Arthur, o que o coloca face a face entre a lealdade para com seu melhor amigo e líder e o desejo abrasador de seu coração.

"Meu amor por você é uma prece. E amor é a única prece que sei."

Em síntese, As Brumas de Avalon é um livro espetacular e leitura obrigatória para quem aprecia uma boa história de fantasia e magia. Revisitando a lenda do Rei Arthur com maestria e jogando nova luz a antigos personagens, a trama brilhantemente criada por Marion Zimmer Bradley nos traz um romance épico repleto de magia, ambição, lealdade e feitiçaria, fazendo uma verdadeira ode às antigas religiões que cultuavam a Deusa e também aos druidas e a todo o universo celta. Em 2001, foi feita a adaptação homônima da saga de Bradley, impecavelmente estrelada por Anjelica Huston, Julianna Margulies e Joan Allen, dentre outros atores. O filme, que até então foi produzido como uma minissérie pela BBC, sintetizou bem o teor do enredo com suas três horas de duração, apesar de algumas leves modificações entre a trama original. A capa do livro é belíssima e nos traz a imagem de uma sacerdotisa sob a posse da Excalibur em meio a relva de um rio e a diagramação está bem caprichada, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!


Confira o trailer do filme de As Brumas de Avalon:



5 comentários:

  1. Eu amo essa história.Li ainda adolescente e me apaixonei tanto que hoje meu filho caçula se chama Arthur.

    ResponderExcluir
  2. Oie Nessa =)

    Eu amo tanto esse livro! Tenho a versão em que ele é dividido em quatro livros e estou pensando em reler, pois faz bastante tempo que li.

    A narrativa da Marion é magnifica! Ela é cheia de detalhes porém, em nenhum momento é cansativa e nos transporta para a magia de Avalon.

    Beijos e uma ótima semana;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  3. Olá Nessa, tudo bem?

    Esse é um livro que eu quero ler muito, está na minha lista de desejados e pela sua resenha a história deve ser incrível...abraço.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa,
    As Brumas de Avalon me passa um sentimento de nostalgia muito bom, eu já li algo um tempo atrás, mais não tenho todos os livros, gostaria muito de ter uma nova edição! Eu adorei sua resenha, achei a capa linda também e se a diagramação está assim caprichada então, eu já quero!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa,
    Eu já li um livro inspirado na lenda do Rei Arthur, mas este ainda não.
    Acho que me arriscaria, apesar do tamanho. Gosto da premissa e é um clássico, né?
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir