06/04/2019

Resenha: Dois a Dois - Nicholas Sparks

Título original: Two by two
Gênero: Romance
Páginas: 512
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro Dois a Dois, do americano Nicholas Sparks - com mais de 100 milhões de livros vendidos -, nos traz um romance bem contemporâneo, focado na paternidade, amor, abnegação e a busca incessante pela felicidade. Com personagens fortes e que se reinventam dia após dia, o autor nos trouxe uma bela história de amor, redescobrimento e estreitamento de laços - mesmo não sendo uma de suas melhores obras.

Russell Green tem uma carreira brilhante e de dar inveja em muita gente, afinal, é um homem bem-sucedido, casado com uma linda esposa e pai de uma bela garotinha de seis anos de idade. Sua vida é quase tão perfeita e repleta de plenitude e paz que ele acaba não se dando conta quando a situação começa a sair dos trilhos.


Em questão de meses, Russell acaba perdendo o emprego e, por conseguinte, a confiança da esposa, Vivian, que recomeça a trabalhar  para sustentar a família. Lutando ferozmente para se adaptar a sua nova realidade, ele se desdobra para cuidar da doce filhinha, London, ao mesmo tempo em que passa a correr atrás da sua vida profissional e afetiva - se abrindo para novas e antigas paixões.

Saindo da sua zona de conforto e se jogando em um universo completamente desconhecido, Russell embarca com London numa jornada assustadora e extremamente gratificante, onde redescobre os prazeres da paternidade, encontra seu verdadeiro equilíbrio emocional e até mesmo desenterra velhos e esquecidos sonhos.

Dois a Dois nos traz a história de um homem que é virado do lado avesso e acaba por descobrir que este é o seu verdadeiro lado na vida. Tecido com emoção, delicadeza e com um panorama bem atual, Nicholas Sparks nos mostra todo o poder de se reinventar e de encontrar no âmago do seu ser, qualidades até então inimagináveis, despertadas na ânsia de lutar por aqueles que amamos. Narrado em primeira pessoa por Russell - o que concedeu toda uma intimidade e amplitude para a trama -, o enredo nos agracia com um romance terno e envolvente, repleto de descoberta, poder e amor.

Tal como acontece como muitos pais de família ao redor do mundo, Russell ostentava uma carreira profissional bem-sucedida, mas acabou sendo demitido da empresa em que trabalhava e tendo muita dificuldade para se realocar no mercado de trabalho, delegando as tarefas de sustentar a casa para sua esposa, Vivian. Para ele, isso foi uma verdadeira humilhação, principalmente quando a situação se agravou e até mesmo sua amada esposa se virou contra ele. Desempregado, ele passa então a se dedicar às atividades do lar, inclusive a cuidar da filha durante a ausência de Vivian. Foi preciso que Russell descesse ao fundo do poço para que ele encontrasse forças e uma capacidade ímpar de se reinventar dentro de si, além de redescobrir os prazeres e as delícias da paternidade ao lado de London. Mesmo que o personagem tenha titubeado em boa parte do livro e mostrado até mesmo uma monótona instabilidade emocional, foi gratificante acompanhar Russell dando a volta por cima e polindo suas capacidades, sem contar no seu relacionamento puro e cristalino com a doce London.

Não vou julgar a Vivian por suas atitudes, até mesmo porque a exaustão e o estresse do dia-a-dia podem corroer com muito do nosso psicológico, entretanto, confesso que achei a personagem muito egoísta e incisiva, principalmente no que concerne ao seu papel de mãe. Em algumas passagens da história, ela acaba até mesmo usando a filha para os seus propósitos, sem contar que em nenhum momento ela tentou segurar a barra do Russell e acabou deixando o marido solitário em um dos piores momentos de sua vida. London é uma criança doce, amorosa e incrivelmente afetuosa e uma das responsáveis pelo reerguimento de Russell. O seu amor genuíno e puro é a estrela-guia que ilumina e orienta a jornada de autodescoberta e superação do pai.

Em suma, Dois a Dois é um romance repleto de sentimentos e com uma nuance terna e comovente, retratando com afinco o amor de um pai por sua filha e todo o poder e a magia advindos dele. Nicholas Sparks também delineou nas entrelinhas a coragem e a ousadia de se reinventar diante de uma tempestade tenebrosa e, assim, descobrir uma força incalculável dentro de si, capaz de te levar ao além e ao infinito. A capa nos traz a imagem de um pai brincando com a sua filha fantasiada de borboleta e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

5 comentários:

  1. Oi Nessa, tudo bem? Eu não li Dois a dois mas acho interessante o Sparks colocar em foco um homem que cuida da filha e a relação deles. Quero ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Vanessa, tudo bem?
    Ainda não li “Dois a Dois”, mas gosto de tramas que retratem relacionamentos de pais e filhos. E pela sua resenha, parece que o autor acertou de novo. Dica anotada!!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa,
    Já foi o tempo que eu lia/chorava com o Sparks e gostava.
    Hoje em dia, confesso para você que só fico deprimida. :(
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oie Nessa =)

    Eu sempre tive uma relação meio que de amor em ódio com os livros do Sparks. Alguns conseguem me emocionar bastante, já outros são tão cansativos que só me deixam triste.

    Beijos uma linda semana para você! ;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.


    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa, eu li poucos livros do autor, este não li pois o enrendo não me chamou atenção, curti suas observações quanto a obra!
    Quem sabe no futuro eu esteja mais enganjada!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir