27/04/2019

Resenha: O Clube de Leitura de Jane Austen - Karen Joy Fowler

Título original: The Jane Austen book club
Gênero: Romance
Páginas: 320
Editora: Rocco
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro O Clube de Leitura de Jane Austen, da norte-americana Karen Joy Fowler, nos traz a história de um grupo de seis pessoas bem heterogêneas entre si, mas que carregam em comum o forte apreço e a paixão pela literatura. Passando por altos e baixos e enfrentando os seus próprios dilemas pessoais, Jocelyn, Bernadette, Sylvia, Allegra, Prudie e Grigg decidem criar um clube de leitura com duração de seis meses para debaterem os famosos romances de Jane Austen. Por meio deste passatempo literário, eles encontram uma válvula de escape e também acabam se identificando com muitos dos personagens criados pela autora inglesa - fato que os ajuda a superar os seus próprios problemas e  também a buscar inspiração para o seu cotidiano. Gostei bastante do romance criado pela Karen Joy Fowler e me diverti bastante com a sua narrativa e descrição, apesar de ter sentido falta de um pouco mais de Jane Austen na leitura.

Em Central Valley, Califórnia, cinco mulheres e um homem se reúnem para debater os seis romances de Jane Austen: Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade, Persuasão, A Abadia de Northanger, Mansfield Park e Emma. Ao longo deste período - que culmina na leitura de um dos livros da autora inglesa por mês -, a amizade entre eles se fortifica cada vez mais e, juntos, eles encontram soluções para diversos problemas que estão enfrentando, que beiram entre perdas, romances e conflitos.

Jocelyn é uma mulher solteira e bastante persuasiva, que gosta de mandar na vida de todo mundo, principalmente no que concerne ao campo afetivo. Quando sua amiga, Sylvia, se separa após descobrir a traição do marido, ela não somente atua como seu braço direito como também faz de tudo para se transformar em um verdadeiro cupido em sua vida. Entretanto, o coração é terra onde ninguém pisa e Jocelyn acaba percebendo que durante as suas ínfimas tentativas de unir a amiga com o sexo masculino, ela mesma é que acaba sendo fortemente flechada pelo amor. Sylvia era uma mulher muito feliz e bem resolvida até que acaba se separando do marido após um caso extraconjugal do mesmo. Com o coração partido e a alma em frangalhos, ela tenta, mas não consegue superar a dor do desenlace, mesmo com o apoio de Jocelyn e de sua filha, Allegra. Por meio da inspiração nos romances de Austen, ela pouco a pouco vai recuperando o seu amor próprio e dando a volta por cima, mesmo que de uma forma um tanto lenta. Allegra, sua filha, é uma jovem lésbica e que gosta de viver a vida com bastante intensidade. A moça teve vários relacionamentos amorosos, mas nunca encontrou alguém que lhe inspirasse confiança totalmente e fizesse o seu coração bater mais forte.

Bernadette é uma senhora com inúmeros divórcios, mas que nunca deixou de acreditar no amor. Além de ser a mentora do clube de leitura, ela sonha com o seu príncipe encantado e com o seu próprio final feliz, tal como tiveram as heroínas de Jane Austen. Prudie é uma professora de francês polida e extremamente delicada, que se vê às voltas com um triângulo amoroso. Ela se julga apaixonada pelo marido, entretanto sente falta de romantismo e sensibilidade por parte dele, o que faz com que ela tenha um pequeno envolvimento com um de seus alunos. Já Grigg é um homem despojado e que leva a vida de uma maneira bem leve. Fã de literatura geek e fantástica - em especial dos livros de Ursula Le Guin - ler Jane Austen se mostra um verdadeiro desafio para o rapaz e também o coloca lado a lado com o verdadeiro amor.

O Clube de Leitura de Jane Austen se mostrou uma comédia romântica divertida e perfeita para se descontrair, graças a sua narrativa fluída e envolvente. Voltado para as fraquezas do comportamento humano e aos desacertos das relações sociais, a autora nos traz um olhar bem bacana sobre os relacionamentos modernos à luz da obra de Jane Austen, fazendo com que os membros do clube encontrem conforto, inspiração e esperança em suas páginas e, sobretudo, nos personagens da autora inglesa. Confesso que esperava que Jane Austen fosse um pouco mais destrinchada no enredo, mas, apesar das fortes referências aos seus romances e protagonistas, o foco de Karen Joy Fowler foi a abordagem sobre os relacionamentos humanos, tais como as suas nuances, texturas e inconsistências. Narrado em primeira pessoa por vários dos integrantes do clube de leitura, o livro cumpriu o seu papel de entreter e nos trouxe uma história bem gostosa, divertida e repleta de facetas.

"O que os livros tinham de bom era a resistência da palavra escrita. A pessoa podia mudar, e sua leitura talvez mudasse como resultado disso, mas o livro permanecia o que sempre havia sido."

Jocelyn foi uma das minhas personagens favoritas, graças a sua força, independência e praticidade. Enxerguei muito da Emma de Jane Austen nela e fiquei bastante feliz com o seu desfecho na trama. Sylvia me desapontou um pouco nas suas escolhas, entretanto, ilustra bem o quanto o ser humano pensa, age e toma atitudes diferentes entre si. Prudie agiu irracionalmente durante boa parte do livro, mas mostrou por merecer as segundas chances que recebeu ao longo da história. Grigg também foi um dos personagens que me surpreenderam bastante, tanto por sair da sua zona de conforto como por mergulhar inteiramente no propósito do clube. Uma das cenas mais hilárias do enredo é quando ele ambienta sua casa totalmente para que eles possam debater A Abadia de Northanger, tornando o local levemente gótico, fantasmagórico e deveras interessante.

Resumidamente, O Clube de Leitura de Jane Austen é um romance delicioso, envolvente e despretensioso, com uma abordagem bastante sucinta sobre os relacionamentos humanos, fazendo uma leve alusão aos romances da autora britânica para isso. Para os fãs de Austen, é bom avisar que o livro não explora tão bem a autora e os seus romances ao longo da história, fazendo referências aqui e acolá de forma bem esporádica, mas nem por isso deixa de ser uma leitura interessante e incrivelmente encantadora. Em 2007, foi feita uma adaptação cinematográfica extremamente divertida e carismática. Contando no elenco com Maria Bello, Emily Blunt e outros excelentes atores, a trama conseguiu expor para as telonas toda a mescla de drama, romance e comédia que a obra de Karen Joy Fowler apresenta. A capa do livro é belíssima e retrata vários dos elementos que fazem parte do clube de leitura e a diagramação está bem caprichada, com ilustrações fofas no miolo da obra, revisão de qualidade e fonte em tamanho agradável. Recomendo, com certeza!


Confira o trailer do filme de O Clube de Leitura de Jane Austen:



3 comentários:

  1. Oii Nessa

    eu tenho vontade de assistir a adaptação do livro, acho que vou me divertir com essa premissa leve. Quanto ao livro, por enquanto ainda não me sinto no clima, mas quem sabe um dia...

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  2. A great post! I love your blog < 3
    I am following you and invite you to me
    https://milentry-blog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Nessa,

    Esse é outro livro que está na minha listinha de desejados, essa capa é bem legal, ótima resenha....abraço.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir