11/08/2019

Resenha: O Labirinto dos Espíritos - Carlos Ruiz Zafón

Título original: El Laberinto de los Espíritus
Gênero: Romance espanhol
Páginas: 680
Editora: Suma de Letras
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
Em O Labirinto dos Espíritos, quarto e último volume da série O Cemitério dos Livros Esquecidos, do espanhol Carlos Ruiz Zafón -  autor com mais de 50 milhões de livros vendidos pelo mundo -, conhecemos a história de Alicia Gris, que se entrelaça com a de Daniel Sempere e a de seu fiel escudeiro, Fermín, pelos recônditos de Barcelona. Escrito com a mesma maestria que consagrou Zafón, o derradeiro livro da série nos traz um desfecho simplesmente sensacional, além de mesclar personagens novos e antigos numa simetria quase que perfeita.

Na Madri da década de 50, Alicia Gris é uma sobrevivente da guerra, que lhe tirou toda a família e lhe deu em troca uma dor tenebrosa e crônica no quadril. Criada em orfanatos e educada nas ruas, ela se tornou uma investigadora talentosa, responsável por resolver casos não solucionados pela polícia. É justamente assim que cai em suas mãos o desaparecimento misterioso do ministro Mauricio Valls.

Em Barcelona, o livreiro Daniel Sempere ainda não consegue desvendar os enigmas que envolvem a morte de sua mãe, Isabella. O desejo de vingança se torna cada vez mais forte, fazendo com que ele mergulhe dia e noite em investigações sobre o maior suspeito do crime - o desaparecido ministro Valls. Antes de subir no escalão do governo de Franco, Mauricio Valls foi diretor da prisão de Montjuic e foi um dos maiores torturadores de Fermín Romero de Torres e do escritor David Martín. além de ser o provável assassino da mãe de Daniel.

Pouco a pouco, o fio dessa trama entrelaça os destinos de Alicia e Daniel, conduzindo-os de volta ao passado, mais precisamente às frias celas da prisão de Montjuic, onde um escritor atormentado escreveu sobre seus fantasmas e sua triste vida e onde Isabella passou os seus últimos dias, mergulhada em arrependimentos e confissões. As paredes de tal prisão escondem intrigas ainda mais perigosas do que eles poderiam supor, envolvendo figuras tenebrosas, capazes de tudo para manter seus antigos esqueletos profundamente enterrados...

O Labirinto dos Espíritos une todas os fios soltos de A Sombra do Vento, O Jogo do Anjo e O Prisioneiro do Céu, desenterrando segredos da família Sempere e expondo uma Barcelona que ainda guarda as feridas e as sombras da guerra. Com um desfecho emocionante e impactante e personagens novos e antigos povoando suas páginas, o livro se mostrou uma despedida grandiosa e incrivelmente desenvolvida. Narrado em terceira pessoa de forma detalhada e instigante, Zafón fechou sua saga com chave de ouro e provou, mais uma vez, todo o seu talento narrativo.

Mesmo sendo uma personagem que deu o ar da graça apenas neste quarto livro, é impossível não nos afeiçoarmos a Alicia. Ela é uma mulher forte, inteligente, independente e talhada pela dor - o que lhe concedeu um espírito ainda mais guerreiro e perspicaz. Capaz de solucionar casos que nem as autoridades tiveram a competência o suficiente para resolver, ela trabalha pelas sombras de Barcelona com agilidade e destreza. Seu destino está mais entrelaçado ao de Daniel Sempere e ao de Fermin do que ela imagina e ver esse trio trabalhando junto é realmente um show de talento e supremacia.

"As recordações que enterramos no silêncio são as que nunca deixam de nos perseguir."

Daniel está muito sombrio neste último volume, graças a sua obsessão em descobrir o paradeiro do assassino de sua mãe. Seu desejo de vingança acaba o deixando cego para algumas coisas, especialmente para a sua família e, mais uma vez, é o seu grande amigo Fermín o responsável por resgatá-lo das sombras. Fermín continua tao sarcástico e irônico quanto conhecemos, com seus pensamentos e reflexões bem articulados e que, em muitos momentos, conseguem até mesmo nos levar a altas e sonoras gargalhadas. Além de ser um dos melhores personagens do livro, ele se torna uma peça fundamental na descoberta dos enigmas que permeiam a trama.

"Qualquer pessoa que pretenda conservar o juízo precisa de um lugar no mundo onde possa e queira se perder."

Resumidamente, O Labirinto dos Espíritos é um livro espetacular e magistral, que encerra a saga de Zafón com brilhantismo e perfeição. Com personagens bem desenvolvidos e um enredo que se mostrou uma verdadeira ode à arte da literatura, a trama teve um desfecho bem amarrado e surpreendente, que sintetizou ainda mais todo o talento e destreza do autor. A capa nos traz a ilustração matizada de um garoto fazendo uma saudação na vitrine de uma livraria e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

Confiram as resenhas dos volumes anteriores da série O Cemitério dos Livros Esquecidos:

► A SOMBRA DO VENTO
► O JOGO DO ANJO
►O PRISIONEIRO DO CÉU

8 comentários:

  1. Oi Nessa, nunca li nada de Záfon, mas gostaria sabe!
    Tenho vontade de ler Marina..
    Sua resenha está muito boa, bem concisa, e que bom que as pontas soltas foram solucionadas!

    Beijinho Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  2. Oiii Nessa

    Todo mundo elogia demais essa série do Zafón e eu sou bem curiosa em ler pois parece ter muito mistério, uma boa ambientação e personagens maduros e interessantes, a dica está anotada.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. adorei conhecer esse ultimo livro da série, sempre quis ler alguma coisa do Zafon e adorei conferir sua resenha

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  4. Amei sua resenha, parece que essa série é bem conhecida, mas é a primeira resenha que vejo dela. Adorei o contexto!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca li nada do autor, juro. E olha que sou mega curiosa quanto as obras dele mas por algum motivo, sempre acabo adiando a leitura. A Sombra do Vento está há anos na minha lista e eu nem ao menos sabia que se tratava de uma série. Eu adoro histórias que conectam um livro a outro porque assim que termino um eu já fico louca para devorar o próximo.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa,
    Eu sei que a maioria das pessoas idolatra o autor, mas comigo, ele não funciona. Já tentei e acho a sua escrita não é para mim!
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que artigo excelente, seu site é muito bom mesmo, estou toda semana visitando e lendo seus artigos.

    Parabéns!

    Meu Blog: https://www.apostandonaloteria.com.br/capixaba-cap/

    ResponderExcluir