14/12/2019

Resenha: Viva para Contar - Lisa Gardner

Título original: Live to tell
Gênero: Suspense/ Thriller Policial
Páginas: 480
Editora: Novo Conceito
Classificação: 5/5
O livro Viva para Contar, da best-seller norte-americana Lisa Gardner, nos traz um suspense inquietante, envolvendo crianças psicóticas e uma investigação policial muito bem conduzida e orquestrada. Tratando de temas delicados e, arrisco dizer, até mesmo espinhosos, Gardner nos traz um thriller policial de primeira linha, que conta com diversos elementos, personagens fortes e intrigantes e uma trama praticamente indesvendável.

Em um bairro de classe média de Boston, quatro membros de uma mesma família são assassinados brutalmente numa noite quente de verão. O pai, que se encontra entre a vida e a morte num leito de hospital, é um dos principais suspeitos de cometer o crime, que pode ter sido acompanhado de uma tentativa de suicídio ou ser algo mais tenebroso do que isso. É justamente isso que a renomada detetive D. D. Warrens passa a investigar e ela só tem uma certeza: há muito mais neste caso do que apontam os vagos exames preliminares...


Danielle Burton é uma sobrevivente, além ser enfermeira na ala psiquiátrica de um hospital, auxiliando crianças com distúrbios mentais. A jovem ainda é atormentada por uma tragédia familiar que quase destruiu a sua vida no passado e, mesmo se passando vinte e cinco anos do ocorrido, ela sente que tudo irá acontecer novamente quando avista D. D. Warren e o seu parceiro adentrando os corredores do hospital...

Paralelamente a isso, Victoria Oliver, uma dedicada e batalhadora mãe solteira, não se lembra da última vez que levara uma vida considerável normal. Entretanto, ela fará de tudo para que Evan, seu filho, tenha uma infância tranquila e repleta de amor, carinho e cuidado, mesmo que a ameaça venha de dentro de sua própria casa...

Viva para Contar nos traz um suspense excelente e muito bem arquitetado, que acompanha a vida dessas três mulheres e os seus respectivos desdobramentos, explorando conexões inesperadas entre elas e seus dramas. Contando com vários elementos distintos, tais como traumas familiares, segredos do passado e crianças psicóticas, a trama de Lisa Gardner funciona como uma colcha de retalhos, costurando todo os fatos e os amarrando ao final, numa sincronia quase que perfeita. Narrado em primeira e terceira pessoa de forma fluída e objetiva, o livro se mostrou envolvente, interessante e, acima de tudo, convincente e surpreendente.

D. D. Warren é uma detetive inteligente, arguta e com uma vasta experiência nos mais terríveis e inimagináveis crimes, ao ponto de saborear seus sanduíches em cenas caóticas e repletas de sangue sem nem ao menos perder o apetite. Porem, por trás de uma mente tão afiada e engenhosa, também se esconde uma mulher carente, que ainda não conseguiu obter sucesso no campo amoroso. Suas divagações, bem como sua linha de raciocínio são surpreendentes e encantam por tamanha destreza e precisão, mostrando não somente que ela foi a peça chave para desvendar o enigma macabro que permeia o livro como também uma figura forte, empoderada e irremediavelmente humana.

No início, não foi muito fácil me afeiçoar a Danielle, visto que suas divagações na trama soaram meio que evanescentes. Porém, com o deslanchar da história, entendemos o porquê de sua narrativa ter essa obscuridade, pois, além de sofrer traumas terríveis e dilacerantes, a personagem é uma verdadeira sobrevivente e faz de tudo para ajudar e confortar crianças com os mais diversos problemas mentais, arriscando até mesmo a própria vida para isso. Victoria foi uma das personagens que mais me comoveram no livro, especialmente por seu amor abnegado e irrestrito pelo filho. Evan é uma criança psicótica, que vai da raiva à meiguice em segundos, ao ponto de ameaçá-la de morte dos modos mais tenebrosos possíveis, ao mesmo tempo em que a abraça com uma ternura e devoção inexplicáveis.

"Há partes de uma pessoa, tantas partes, que quando alguém abre mão delas, nunca consegue recuperá-las."

Em suma, Viva para Contar é um thriller policial que se difere dos demais do gênero, não só pela sua engenhosidade como também por mesclar os mais variados elementos - contando até mesmo com pitadas de xamanismo - e explorá-los de forma uniforme e bem costurada, sem qualquer resquício de sensacionalismo ou encheção de linguiça na história. As personagens principais também foram muito bem delineadas na trama, além de ambas serem mulheres fortes, guerreiras e firmes em seus objetivos. A capa do livro é simples e nos traz um espectro na janela em meio a uma sombra avermelhada e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

Confira o booktrailer de Viva para Contar:



7 comentários:

  1. adorei conhecer esse livro, to mesmo querendo ler mais suspenses como esse

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa,
    Eu adoro esse tipo de livro com suspense, é o tipo de leitura que nos deixa curiosos pelo final.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa,
    Estou num ritmo de suspense bem bacana, então gostei da sua dica... Não conhecia a obra, acredita?
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oii, como vai?
    Apesar de fazer muito tempo que não leio nada desse gênero, eu curto demais. Não conhecia a obra mas um suspense bem elaborado que deixa a gente viciado é sempre uma ótima pedida de leitura.
    Dica anotada. ;)

    Abraço,
    Larissa | Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  5. Olha, não é de hoje que eu ouço falar dos livros dessa autora - e falar bem. Eu tenho a maior vontade de ler um, pois amo esse estilo. Na verdade, tem tempo que não leio um bom livro policial. Deu até vontade, agora. Esse aí realmente parece ser dos bons!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa,
    Gosto de policiais, assim, mais pesados... sou doida, sei haha
    Eu escolhi o Esconda-se pra conhecer a escrita da autora, espero que ele também tenha parte dos elementos citados aqui.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa!

    Sempre li resenhas positivas dos livros da Lisa Gardner, mas como policial não é meu gênero favorito, nunca li nada da autora.

    Fico feliz em saber que você aproveitou a leitura!

    Feliz Ano Novo!
    Que seu 2020 seja um ano incrível!;)

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir